Game of Thrones: esse episódio da 2ª temporada estaria prevendo o fim da série?

Alerta spoiler. A última temporada de Game of Thrones está chegando ao fim. O penúltimo episódio foi transmitido no domingo, 12 de maio. E como previu o episódio 4, houve a Batalha de Porto Real. De um lado, Daenerys e o que sobrou de suas tropas: alguns Dotrakis, alguns imaculados, alguns soldados do norte. Do outro lado, a Cersei, a frota da Euron Greyjoy e uma tática infalível: usar civis como escudo humano.

Se uma estratégia foi colocada em prática por Tyrion para tentar salvar os habitantes da capital, a mãe dos dragões e o líder dos Imaculados não levaram isso em conta. Montando em seu último dragão ainda vivo, Daenerys se transformou em uma louca assassina, reduzindo a capital de Westeros a cinzas, ao mesmo tempo que acabava com seus inimigos e com os inocentes.

Uma cena que já havia sido anunciada?

Essa batalha se tornou inevitável com a morte de Missandei, uma fiel amiga de Daenerys. Mas parece que os eventos que se desdobram neste episódio têm uma fonte muito mais antiga, começando na segunda temporada. Na época, a mãe dos dragões havia acabado de ingressar na cidade de Qarth. Ela teve que fazer uma passagem por um lugar muito esquisito para encontrar seus dragões. Uma vez lá dentro, Daenerys teve uma visão: ela se encontrou no Porto Real, na Sala do Trono. O teto e as paredes haviam sido destruídos e a mãe dos dragões avançou sobre um tapete branco de neve ou cinzas. Antes de tocar no Trono de Ferro, Darnerys foi atraída por outra coisa e se afastou do lugar.

Outra cena acompanha essa teoria. Na 4ª temporada, Bran encontrou um Barral, uma árvore vermelha sagrada. Ao tocá-la, o irmão de Arya e Sansa teve uma visão. Ele também viu a sala do trono coberta de neve. Ele também viu um dragão pairando sobre Porto Real, bem como o “Mad King” (pai de Daenerys) gritando a ordem para “queime  todos”. Cenas que se assemelham fortemente ao episódio 5 da temporada final.